Matéria na Revista ABIGRAF

A Revista ABIGRAF – mídia especializada do setor gráfico brasileiro – publicou uma matéria sobre a MĀCRON, que segue firme e forte no segmento farmacêutico. Confira abaixo o texto de Tânia Galluzzi!

Gráfica mantém crescimento com produção enxuta, gestão eficiente e visão moderna do mercado.

No dia 9 de maio deste ano, a Mācron ganhou pela 10ª vez o Prêmio Sindusfarma de Qualidade como o melhor fornecedor gráfico na categoria cartuchos. Especializadíssima no segmento farmacêutico, chegou a ter 98% de sua receita vinculada ao setor, percentual que hoje está em 93%. Afora o empenho de sua equipe e a experiência que a especialização traz, o reconhecimento contínuo de seus clientes reflete uma gestão aberta para o novo e calcada no planejamento a médio e longo prazos. “Esse não tem sido um ano fácil e o maior desafio é a rentabilidade, que vem caindo e não é de hoje”, comenta Felipe Salles, gerente de Planejamento Estratégico e Marketing. Tal preocupação levou a Mācron a procurar ajuda. Desde 2009 a empresa faz parte do grupo Paex, Parceiros para Excelência, da Fundação Dom Cabral, programa que reúne companhias de médio porte interessadas em aumentar a competitividade e elevar os resultados. A troca de informações com as mais diversas empresas fez a gráfica erguer seus olhos para além dos limites de seu próprio setor e abraçar ferramentas que lhe permitiriam analisar tendências e projetar seus passos para ciclos de cinco anos.

Estratégia traçada, a Mācron conseguiu manter níveis anuais de crescimento entre 6% e 10% até 2014, quando a redução repentina na demanda por conta de uma suspensão temporária da entrega de medicamentos por parte do governo fez a taxa daquele ano cair para 2%. Calcados na busca contínua pelo aumento da eficiência e no rígido controle de custos, a gráfica enfrentou as turbulências, preparando-­se para neste ano reestruturar os processos produtivos a partir dos princípios da lean manufacturing (produção enxuta) e para atua lizar as áreas de impressão e acabamento. “Apesar da crise conquistamos novos clientes e devemos encerrar 2016 com crescimento de 10%”, diz Felipe.

PLANO MĀCRON 20/20

A experiên­cia de 2014 acendeu a luz amarela, mas a perspectiva de crescimento de 3% na produção de medicamentos no Brasil neste ano vai ao encontro do estudo feito pela Mācron de que o foco na seara farmacêutica deve ser mantido. Para unir as duas pontas, a gráfica está investindo em segmentos correlatos, como alimentos funcionais e produtos para saúde. Neste ano a Mācron deve contabilizar a produção de 900 milhões de cartuchos e a expectativa é chegar em 1,1 bilhão de embalagens em 2017.

Essa expansão faz parte de um projeto maior, o Plano Mācron 20/20, prevendo a produção de 2 bilhões de cartuchos em 2020. Ele envolve uma segunda planta produtiva, que responderá não só à necessidade de aumento da capacidade como servirá para garantir fornecimento ininterrupto, suprindo exigências do mercado farmacêutico. A localização da segunda unidade, que funcionará ainda como hub logístico, está em análise.

A Mācron continuará, também, apostando suas fichas na automação do setor. Desde 2010 ela representa no Brasil o Pixel ­Proof, software alemão de inspeção digital para materiais impressos. A partir do arquivo do cliente, o sistema escaneia o impresso, verificando a qualidade de textos, códigos e dispositivos de rastreabilidade. O controle é feito por lote e off-li­ne. Um de seus principais recursos é o escaner tridimensional das informações impressas em braille, medindo a altura do ponto: quanto mais alto, mais fácil será a leitura pelo deficiente visual.

Já foram instalados 10 sistemas: oito em laboratórios farmacêuticos e dois em gráficas. “Fomos questionados quanto à validade de vender o software para gráficas. Mas nós acreditamos na melhoria do setor como um todo.” Se a comercialização do Pixel Proof é tratada como uma unidade de negócio distinta da produção de cartuchos, a visão de Felipe Salles do setor gráfico é igualmente progressista. “Acredito
na mudança do segmento gráfico por meio da modernização da gestão. A mentalidade do empresário precisa mudar. O concorrente não pode continuar a ser visto como um inimigo de guerra”.Photorealistic Magazine MockUp

Nenhum Comentário

Seja o primeiro a comentar!

Deixe um Comentário




Mensagem: